Entenda o tombo do Facebook

Já comentamos aqui que o escândalo Cambridge Analytica causou poucos danos nos resultados do Facebook do 1º trimestre deste ano. Pois bem, o relatório do 2º trimestre de 2018 foi divulgado na semana passada e a empresa sentiu, como nunca antes em sua história.

Na verdade, como nenhuma outra empresa na história. O Facebook perdeu US$ 119 bilhões em valor de mercado, foi a primeira vez que uma empresa atingiu uma desvalorização maior de US$ 100 bilhões.

O que levou o Facebook ao tombo?

Apesar do relatório mostrar que os números da plataforma-mãe de Mark Zuckerberg seguem crescendo, o relatório foi tido como ruim pelos investidores por três razões básicas:

  • O crescimento de usuários foi considerado fraco, 11% em usuários ativos diários e outros 11% em usuários ativos mensais. Apesar de Zuckerberg afirmar que “nossa comunidade e negócios continuam a crescer rapidamente”.
  • Os resultados em receita foram apenas satisfatórios. Houve crescimento mas abaixo do esperado.
  • E o pior, há algum tempo o Facebook vem alertando que o índice de crescimento de receita vai cair para “um dígito” e esse momento parece estar bem próximo.

O temor de que, por conta do endurecimento das leis de privacidade após a entrada em vigor da GDPR, em maio, o Facebook mude seu modelo de negócios baseado na publicidade dentro da plataforma também deixa os investidores inseguros.

A concorrência também não está tranquila. A Alphabet, dona do Google, anunciou uma queda de 9,3% em lucros líquidos por causa de uma multa antitruste bilionária aplicada pela União Europeia. No entanto, as ações da empresa não despencaram por causa do aumento de 26% em suas receitas.

Já as ações do Twitter caíram 20% mesmo revertendo o prejuízo registrado no 1º trimestre do ano. O motivo: queda na base de usuários.

Isso significa que as redes sociais deixaram de ser plataformas confiáveis para a comunicação da sua empresa?

De forma alguma! Mesmo se houver alguma mudança no formato de anúncios e segmentação nas redes sociais, como sempre reforçamos aqui, elas oferecem um espaço de diálogo direto com seu consumidor, com seu target, gerando uma fidelização com a marca impossível de ser obtida com a mídia tradicional.

Por isso, conte com a experiência da Enken, uma agência que tem o digital no seu DNA, para desenvolver a estratégia online de sua empresa, do site às redes sociais.

Agência Enken: Novas ideias por um novo mundo.

Conheça cases da Enken. Curtiu? Curta a gente também no Facebook. E conheça nosso canal no IGTVSiga a Enken no Instagram.

Photo by Mark Finn on Unsplash

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: