YouTube: Sua Marca na Plataforma Social Mais Ativa no Brasil

Quando se pensa em redes sociais, a grande maioria das pessoas, tanto anunciantes, quanto usuários comuns, logo pensam no Facebook. Afinal, uma plataforma com mais de 2,2 bilhões de usuários ao redor do mundo só poderia ser Top of Mind. Mas isso nos leva a esquecer o quão importante o YouTube pode ser para a estratégia de marketing da sua empresa.

O relatório do Hootsuite/We Are Social com o panorama digital em 2018 revelou que o YouTube é a rede social mais ativa no Brasil, na frente (um pouco, é verdade) do Facebook.

panorama digital 2018

Essa mesma pesquisa mostrou que a quantidade de horas que brasileiros passam nas redes sociais é a mesma que em frente à TV, 3 horas e 40 minutos.

Como explica João Ferraz, Diretor de Criação da Agência Enken, “isso é, nitidamente, a mudança de comportamento fazendo efeito na prática. Está mais que comprovado, com esses números, a força e o impacto que as mídias digitais têm no consumo de produtos e serviços. A TV é audiência passiva: alcance. A internet é a audiência interativa: engajamento”.

No Brasil, 62% das pessoas conectadas assistem a vídeos online todos os dias, e a visualização de vídeos representa 57% das atividades em mobile no País. E, segundo a ComScore, 95% da população brasileira online acessa o YouTube pelo menos uma vez por mês. Entre pessoas de 18 a 49 anos, a plataforma de vídeos do Google já é mais assistida que a TV a cabo.

O reflexo dessa mudança de comportamento pode ser constatado no aumento dos investimentos em publicidade digital. De acordo com a última edição da Digital AdSpend pelo Interactive Advertising Bureau, houve crescimento de 25,4% nos valores gastos com mídia online em 2017,  na comparação com o ano anterior.

E segundo o respeitado relatório Internet Trends 2018, da analista de mercado Mary Meeker, o investimento em anúncios para dispositivos móveis deve aumentar mais 26% globalmente.

YouTube: Na fronteira do online com o offline

Além desse crescimento da publicidade para mobile, é importante lembrar que o acesso ao YouTube por meio de apps para smart TVs permite uma “competição” com a mídia offline, já que por meio do mesmo aparelho o consumidor está exposto aos anúncios da TV tradicional e do YouTube.

E engana-se quem pensa que o YouTube é apenas para música (o maior canal brasileiro é do produtor de funk KondZilla), influenciadores digitais como os fenômenos Whindersson Nunes e Felipe Neto, ou humor como o Porta dos Fundos.

Pesquisa divulgada pelo YouTube Insights há um ano revela que 87% dos usuários brasileiros entrevistados considera o YouTube “uma plataforma que permite o consumo de qualquer tipo de conteúdo, quando e onde quiser” e que “quem assiste a afinidades é 1,3 x mais propenso a comprar alguma novidade”.

Não é por acaso que Mark Zuckerberg lançou neste mês de junho o IGTV, uma plataforma de vídeos longos do Instagram, como forma de concorrer com o YouTube.

Por isso, não existe essa conversa de que “meu nicho de mercado não funciona no YouTube”. Basta que seja encontrada a estratégia mais adequada para que sua marca atinja seu target na plataforma. O YouTube permite diferentes tipos de abordagem, de webséries a vídeos tutoriais, passando pelos formatos mais tradicionais de vídeos publicitários. O importante é descobrir o que seu público-alvo procura na plataforma e produzir conteúdo que dialogue com ele.

Por isso, conte com a experiência da Enken, uma agência que tem o digital no seu DNA, para desenvolver a estratégia online de sua empresa, do site às redes sociais.

Agência Enken: Novas ideias por um novo mundo.

Conheça cases da Enken. Curtiu? Curta a gente também no Facebook.

Photo by Christian Wiediger on Unsplash

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: