Esqueça o .com e conheça o .banco

Hoje é muito fácil ter uma URL mais dinâmica, fazendo brincadeiras com palavras como ‘migre.me’ ou ‘pqp.vc’. Lá fora, a brincadeira aumenta ainda mais, encontrando URLs como ‘check.in’ ou ‘chronolo.gy’.

O ICANN, grupo que administra o uso dos sufixos nas URLs como ‘.com’ ou ‘.net’, anunciou que no próximo ano, os sites poderão ter seus próprios sufixos aumentando ainda mais a brincadeira (e liberdade). Mas, como nem tudo são flores, essa funcionalidade só será possível às empresas que estiverem dispostas a pagar uma pequena fortuna pelo endereço personalizado.

No ano que vem, o grupo vai aceitar “ofertas” para domínios com sufixos com praticamente qualquer palavra, do “.apple” ou “.google” até a palavras mais genéricas como “.banco” ou “.mercado”.

Mas não esperem que os sites “.com” vão simplesmente sumir ou que toda celebridade vai ter um site com a URL à la “lady.gaga” — só que estiver disposto a desembolsar US$185 mil para participar da seleção. E, ainda assim, o dono do domínio terá que apresentar uma razão legítima para o registro.

Enquanto uns dizem que uma bagunça vai tomar conta da internet, outros veem a novidade como uma oportunidade. Um grupo de investidores de Las Vegas já se mostrou disposto a comprar o domínio “.vegas” para divulgar a cidade.

Segundo os planos, essa nova regra não ficará restrita somente a palavras do idioma inglês.


@danilomatos
Tecnologia e Interface

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: